Argila de polímero

 

A argila de pol√≠mero √© um elemento cada vez mais utilizado, muito vers√°til e resistente. √Č muito acess√≠vel para se trabalhar em casa e fazer artesanato.

Faz parte de in√ļmeros acess√≥rios e acess√≥rios, assim como de pequenas esculturas, e est√° a tornar-se cada vez mais popular.

Neste guia completo poder√°s esclarecer todas as tuas d√ļvidas sobre as diferen√ßas entre a argila polim√©rica e os in√ļmeros outros materiais que vemos na Internet. Aprender√°s sobre as principais marcas, falaremos sobre a cozedura e ter√°s os conselhos necess√°rios para come√ßar com esta argila m√°gica e evitar erros que muitas vezes s√£o cometidos no in√≠cio.

Não percas a surpreendente exibição dos resultados fascinantes alcançados com esta argila sintética no final do guia.

argila-polimerica

O QUE √Č A ARGILA DE POL√ćMERO?

 

√Č um material de modela√ß√£o √† base de PVC. Tamb√©m √© chamado de argila polim√©rica, argila para moldagem, pl√°stico mold√°vel, Fimo, ou plasticina para cozer, pois assemelha-se √† plasticina, embora n√£o seja cozida, √© claro.

√Č amplamente utilizado para modelar figuras art√≠sticas e outros artesanatos. N√£o √© muito √ļtil na ind√ļstria ou na constru√ß√£o. No entanto, o artesanato com argila polim√©rica est√° a tornar-se cada vez mais popular.

Este composto n√£o √© de facto muito semelhante ao barro, uma vez que n√£o tem componentes minerais ou org√Ęnicos como o barro pode ter.

Al√©m disso, n√£o tem de ser queimado √†s temperaturas exigidas pela maioria das argilas (frequentemente mais de 1000¬ļ), nem precisa de um forno com caracter√≠sticas diferentes de um forno dom√©stico, uma vez que √© queimado a uma temperatura cerca de 10 vezes mais baixa do que a por vezes exigida para a cer√Ęmica. No entanto, o facto de necessitar de ser queimado ganhou-lhe coloquialmente o nome de “argila”.

√Č um material n√£o t√≥xico, seguro para trabalhar, contudo, n√£o √© recomendado para utiliza√ß√£o na cria√ß√£o de objectos destinados √† alimenta√ß√£o. Obviamente, √© necess√°rio tomar as precau√ß√Ķes necess√°rias quando √© utilizado por crian√ßas. Em qualquer caso, n√£o devemos esquecer que se trata de um produto feito de PVC.

Não é aconselhável cozê-la directamente no mesmo tabuleiro que vai ser usado para aquecer a pizza, a melhor coisa a fazer é cobrir o tabuleiro com algo como folha de alumínio. Lavar as mãos após manuseá-la, e em geral, não utilizar utensílios destinados a trabalhar com barro com alimentos.

Tens no nosso blog outro artigo específico sobre modelagem de argila de polímero. Nele explicamos tudo o que precisas para esta tarefa e damos-te os conselhos de que precisas para tirares o melhor partido dela, e também falamos das ferramentas que são utilizadas.

√Č vendido em muitas cores e diferentes pastas podem ser combinadas umas com as outras, criando belos efeitos. Esta √© uma das suas vantagens.

Se quisermos pintá-lo, também o podemos fazer, há muitas formas de o fazer e dependerá de o pintarmos antes ou depois de dispararmos. Existem diferentes pigmentos e materiais adequados nas lojas, o mais comum é a utilização de tinta acrílica.

FIMO: A HIST√ďRIA DESTA PASTA

 

A argila polímera nasceu como um candidato para substituir a baquelite, que era um plástico concebido para fins industriais mas que tinha o inconveniente da sua inflamabilidade. No entanto, o novo material (que hoje seria a famosa pasta Fimo) foi descartado como substituto, uma vez que não era muito adequado para o uso requerido.

Foi um fabricante alem√£o de bonecas na d√©cada de 1930 que, depois de tentar utiliz√°-la na ind√ļstria, acabou por d√°-la √† sua filha Fifi para brincar, uma vez que era completamente segura.

Observou que, como qualquer crian√ßa, o que fez foi model√°-lo para fazer figuras (hoje em dia temos in√ļmeros exemplos de materiais descartados para um fim que tiveram sucesso para outras aplica√ß√Ķes, tais como “notas post-it”, que utilizam um adesivo “mau”).

Depois de descobrir esta nova utilidade e uma “segunda vida” para o pol√≠mero, a f√≥rmula foi vendida.

Del nombre de esta ni√Īa Fifi y del uso para modelar (MOdeling) con el que se empez√≥ a comercializar, nos llega el nombre de una de las m√°s conocidas arcillas polim√©ricas: la pasta FIMO.

Actualmente este material é muitas vezes conhecido coloquialmente como Fimo, (como é o caso das notas Post-it que mencionámos anteriormente, ou Kleenex).

COMO ASSAR ARGILA POLIM√ČRICA

 

forno

QUAL O FORNO A UTILIZAR

 

Podes usar um forno convencional, desde que, muito importante, tenhas a capacidade de controlar a temperatura com precis√£o.

A grande vantagem: J√° tens o forno!

E apenas tr√™s quest√Ķes a ter em conta:

  • Pode ser mais caro do que desej√°vel assar uma pequena pe√ßa, a menos que tenhas v√°rias pe√ßas para assar ao mesmo tempo.
  • Se o forno for grande, pode ter zonas de diferentes temperaturas em rela√ß√£o umas √†s outras.
  • Dependendo da hora do dia, poder√° ter de escolher entre queimar o seu precioso trabalho de argila polim√©rica ou aquecer a sua lasanha.

 

Algumas pessoas mant√™m um extra destes pequenos fornos de convec√ß√£o (aquecidos por ar) ou outros mais antigos com um elemento de aquecimento no topo; o que √© uma op√ß√£o muito boa para ter um forno “dedicado” para queimar este material se trabalhar com ele regularmente.

No entanto, a maioria dos fornos mais antigos não permite que a temperatura seja regulada com precisão, pelo que se deve ter cautela. Além disso, deve ter-se em conta que muitos fornos não fornecem uma temperatura constante em toda a área, e partes da peça podem estar demasiado próximas do elemento de aquecimento.

Também não mantêm uma temperatura constante durante todo o tempo de cozedura; o seu sistema termostático significa que existe uma grande diferença entre a temperatura a que a corrente eléctrica entra e a temperatura a que esta pára.

Estes altos e baixos de calor podem levar a um resultado menos que desej√°vel.

SEGURANÇA DA SUA ASSADURA

 

A argila polim√©rica n√£o produz fumos t√≥xicos quando disparada √† temperatura recomendada. Se exposto a temperaturas superiores a 170¬įC, pode libertar fumos irritantes de cloreto de hidrog√©nio. Se isto ocorrer, ser√° desagrad√°vel respirar, n√£o √© excessivamente t√≥xico, mas deve ser ventilado.

A queima deste material, sob as condi√ß√Ķes recomendadas, n√£o deixa res√≠duos no forno. Neste artigo abrangente (“sorry”, est√° em ingl√™s, mas hoje em dia tudo pode ser traduzido em linha) analisam em profundidade a quest√£o da seguran√ßa da queima, e os testes realizados neste composto.

Assar ou curar este material às temperaturas recomendadas é seguro, mas algumas pessoas notam um certo odor durante a cozedura. Algumas pessoas até o acham desagradável. Bem, pela mesma razão que há pessoas que não gostam de um certo perfume e podem até ter uma dor de cabeça devido a um cheiro que outros acham muito agradável.

Para evitar que isto aconteça, podes cobrir as peças, por exemplo, com um saco de cozedura.

A melhor maneira de cozer argila polim√©rica √© seguir de muito perto as instru√ß√Ķes do fabricante.

A QUE TEMPERATURA DEVE SER ASSADA A ARGILA DE POL√ćMERO?

 

√Č claro que n√£o h√° temperatura definida para todos os tipos de todos os fabricantes no mercado. As temperaturas podem variar entre 110¬ļ (alguns tipos de FIMO) e 140¬ļ.

Duas indica√ß√Ķes importantes:

  • Primeiro: Segue as instru√ß√Ķes do fabricante para o tipo particular de pasta utilizada.
  • Segundo: Isto deve ser deixado para tr√°s se tivermos seguido o primeiro, N√ÉO ultrapassar os 170¬ļ.

Controlar a temperatura √© muito importante, j√° se falou em ter um bom sistema de selec√ß√£o de temperatura. Como ter√° de confiar no que o forno diz, Um bom truque √© usar um term√≥metro de forno. separado, desta forma poder√°s tomar o pulso da temperatura real que o teu forno “diz” que tem, e poder√°s controlar o tempo que leva a aquecer at√© essa temperatura e o tempo que leva a arrefecer. Como dissemos, a desvantagem dos fornos el√©ctricos s√£o os altos e baixos de temperatura entre deslig√°-los e lig√°-los.

A temperatura de assadura da argila polim√©rica deve ser a especificada pelo fabricante. Muitos fabricantes concordam com o limite superior de 170¬į (por exemplo, Sculpey Premo, Kato Polyclay).

TEMPO DE ASSADURA

 

Depender√° tamb√©m do tipo de material utilizado. Continuamos a insistir em seguir as instru√ß√Ķes do fabricante. Aconselhamos, contudo, a ter em conta as vari√°veis da temperatura real do forno, como mencion√°mos anteriormente, e tamb√©m a espessura da pe√ßa, os tempos variam normalmente entre 15 e 35 minutos, com uma m√©dia de 30 minutos. Acontece que para pe√ßas com uma espessura inferior a 6 mm, algumas marcas como, por exemplo, Sculpey PREMO, indicam que 15 minutos s√£o suficientes.

Contudo, como confiança, muitos artistas deixam o barro cozer durante mais tempo do que o indicado (mesmo o dobro ou o triplo do tempo!), mas não há muitas directrizes sobre isto, apenas a experiência te dará o tempo que gostas para as peças.

Se não ultrapassares a temperatura recomendada, não há risco de arder, mas se ultrapassares a temperatura recomendada, o que pode acontecer é que as peças possam escurecer ou perder a cor. Então porquê correr o risco de as deixar por mais tempo?

Muitos artesãos queixam-se que, depois de tirarem a peça do forno após o tempo recomendado, ela ainda está mal cozinhada e partes dela podem até desmoronar-se (também seria necessário conhecer a temperatura real desses fornos). Por isso eles deixam-nos mais tempo e vêem que o resultado final é muito mais duro e resistente.

H√° um “ainda mais dif√≠cil”, que √© saber assar as pe√ßas que fazemos quando misturamos argilas diferentes de diferentes marcas, seja por raz√Ķes est√©ticas ou simplesmente para as reciclar.

A decis√£o pode ser, como muitos fazem, de tomar a mais alta de todas as temperaturas indicadas pelas diferentes marcas na sua mistura, mesmo assim ainda tem uma “margem de seguran√ßa” e n√£o h√° perigo de queimadura.

 

Bola de barro polimérico

MARCAS E TIPOS DE ARGILA DE POL√ćMERO

 

Esta parte pode ser de ajuda especial sobretudo se estás a pensar em começar a trabalhar com este material para fazeres as tuas próprias figuras, mas ainda não sabes com qual delas começar. Vamos falar sobre os diferentes tipos de materiais e as suas diferenças, de modo a que fiques claro sobre qual deles é qual, e depois vamos dar-te uma visão geral sobre as principais marcas.

CLARIFICANDO ALGUMAS DIFERENÇAS

 

Existem diferentes tipos e marcas, mas n√£o tantos como se acredita popularmente, ou seja, s√£o confundidos com outros tipos de materiais e parecem ser todos iguais. Embora sejam frequentemente agrupados como “argilas para modelar”, a caracter√≠stica que define uma argila de pol√≠mero √© que √© um material sint√©tico que tem de ser queimado num forno.

DIFEREN√áA ENTRE ARGILA E ARGILA DE POL√ćMERO

 

Bem, a diferen√ßa √© que, embora partilhem o termo “barro”, o primeiro √© aquilo a que chamamos lama, ou seja, um material de origem natural e o segundo √© de origem artificial. Para al√©m da sua origem industrial, √© feita a partir de uma base de policloreto de vinilo (PVC). Por outras palavras, √© uma massa de origem pl√°stica, contendo pol√≠meros, corantes, resinas e agentes de volume, da√≠ o termo polim√©rico. Por outro lado, √© verdade que t√™m em comum o facto de se tratar de uma massa de argila para assar.

DIFEREN√áA ENTRE A ARGILA DE POL√ćMERO E A PORCELANA FRIA

 

Aqui diferem, por um lado, na composi√ß√£o, j√° que a chamada porcelana fria √© uma prepara√ß√£o, muitas vezes de origem caseira, de amido de milho, cola de vinil e outros ingredientes (mais uma vez h√° outro mal-entendido com este nome j√° que tamb√©m n√£o √© porcelana, n√£o √© cer√Ęmica).

Por outro lado, a porcelana fria n√£o precisa de ser queimada.

forno

OUTROS MATERIAIS

 

Também está associado a outros tipos de materiais como plasticina, e vemo-lo na Internet de forma intercambiável com as palavras argila flexível, argila para modelar, massa para esculpir, argila de polímero não cozido, etc.

Nem deve ser confundido com o que se chama argila seca ao ar, s√£o materiais diferentes, a sua composi√ß√£o √© diferente e este √ļltimo, como o seu nome sugere, n√£o precisa de ser despedido. Se quiseres saber mais sobre este outro material, temos um guia completo que explica tudo o que precisas de saber sobre a massa seca ao ar.

Em muitas ocasi√Ķes, aqueles que come√ßam a ser modelos e procuram uma escolha de material, encontram muita confus√£o neste uso indeterminado de muitos termos diferentes.

COMO PODEMOS SER CLAROS SOBRE ISTO? Digamos apenas que é um material sintético à base de PVC, que precisa de ser cozido no forno para endurecer.

ARGILA DE POL√ćMERO L√ćQUIDA

 

Come√ßou nos anos 90, por isso √© relativamente novo. Est√° tamb√©m dispon√≠vel nos principais fabricantes e est√° tamb√©m dispon√≠vel em cores e transl√ļcido. O pre√ßo √© mais elevado.

Apesar de ser líquida, também é assada.

√Č usado como adesivo ou para amolecer a argila normal, para amolecer e torn√°-la mais model√°vel, tamb√©m para dar camadas transparentes.

√Č mais complicado trabalhar com ele devido ao seu estado l√≠quido, mas uma vez dominado, podem ser alcan√ßados resultados espectaculares.

MARCAS PRINCIPAIS

 

As marcas de argila polimérica com maior presença no mercado são talvez, entre outras: Kato Polyclay, FIMO, Cernit e Sculpey, embora existam muitas mais, tais como Du-Kit ou Pardo.

Kato Polyclay:

Tem a reputação de ser uma marca cujo resultado final, uma vez curado o barro no forno, é flexível e de boa força.

FIMO:

√Č a marca alem√£ de que fal√°mos antes, desenvolvida nos anos 30. Embora n√£o tenhamos mencionado que s√≥ nos anos 60 √© que foi com a venda da f√≥rmula que esta marca nasceu realmente. Dentro dela vais encontrar: FIMO Classic, FIMO effect, FIMO Kids, FIMO Soft, FIMO professional. Pertence ao Staedtler.

Cernit:

Este fabricante destaca-se por usar cores muito apropriadas para trabalhar com figuras humanas.

Sculpey:

Tem uma grande variedade de produtos cujas diferenças residem na facilidade e suavidade de moldagem e nas suas características após a cozedura.

A composição de cada tipo muda de uma marca para outra, mesmo dentro da mesma marca existe uma grande variedade de produtos, com diferentes possibilidades de modelação e propriedades.

forno

O QUE FAZER COM A ARGILA POLIM√ČRICA

 

√Č um material muito resistente, por isso √© muito usado em bijutaria e para fazer todo o tipo de ornamentos, pingentes e missangas. O n√ļmero infinito de misturas de cores que se podem conseguir com esta pasta √© perfeito para acess√≥rios bonitos e apelativos. Em an√©is eles d√£o um √≥ptimo resultado.

Também para outros objectos do quotidiano, há muitas ideias para fazer com este barro: canetas decorativas ou clipes de papel, em porta-chaves, ou para molduras fotográficas.

Outras coisas que podem ser feitas são incenso ou queimadores de incenso, cinzeiros, a decoração exterior de copos e chávenas, etc.

 

Brincos:

Eles são um dos elementos mais populares entre todas as coisas que podem ser feitas com esta pasta, por vezes usando cortadores para obter as peças na forma que queremos, por vezes fazendo figuras à mão.

Porque é que é tão popular e tão amplamente utilizado nestes acessórios? Porque para além da sua resistência e possibilidades cromáticas, tem uma vantagem sobre outros materiais, tais como pedras preciosas ou metal, e isso é que pesa muito menos, de modo que o lóbulo da orelha fica grato por ele ao longo do tempo.

O motivo do peso é também um factor quando se trata de escolher um broche, anel ou pendente, especialmente hoje em dia quando acessórios mais vanguardistas e casuais estão na moda.

Temos mais posts onde podes ver exemplos, ideias e descobrir como fazer brincos de argila polimérica.

Esculturas:

Aqui est√£o alguns exemplos das coisas bonitas que podem ser feitas com este material.

√Č muito vers√°til e pode ser usado para criar qualquer coisa, desde artesanato inicial a pequenas obras de arte, o tamanho √© limitado pelo forno, claro, por isso n√£o permite grandes formatos.

Abaixo est√° um exemplo do trabalho de Patrizia Cozzo, um belo trabalho!

Podes ver mais obras e aprender os passos para fazeres as tuas primeiras esculturas na nossa publicação sobre figuras de argila polimérica.

Aqui est√£o algumas das perguntas mais frequentes como resumo:

O que é a argila de polímero e para que é usada?

√Č uma pasta sint√©tica feita de PVC e outros aditivos.
√Č usado para modelar e pode ser usado para criar todo o tipo de figuras decorativas ou pe√ßas funcionais.
√Č relativamente leve.
Tem de ser disparado no forno, embora a temperaturas muito mais baixas do que a cer√Ęmica.

O que é necessário para trabalhar com argila polimérica?

√Ārea de superf√≠cie adequada.
Ferramentas para cortar e moldar (vê o nosso artigo sobre como moldar).
Se a peça precisar dela, elementos para fazer uma estrutura base.
Forno caseiro, n√£o precisas de um forno a altas temperaturas.

Como se queima a argila polimérica?

Um forno artesanal serve. Se tamb√©m o vamos usar para comida, tomaremos algumas precau√ß√Ķes adicionais (falamos sobre isto em detalhe no nosso guia).
A temperatura, dependendo do tipo de massa, ser√° de cerca de 110-140¬ļC. N√ÉO ultrapassar os 170¬ļC.
Segue sempre as instru√ß√Ķes do fabricante sobre o tempo e temperatura exactos.
√Č muito √ļtil ter um term√≥metro de forno para este fim.

Quanto tempo é que a argila polimérica tem de ser queimada?

Tem 3 coisas em mente: as instru√ß√Ķes do fabricante, mas tamb√©m a espessura da pe√ßa e a temperatura exacta do teu forno. A mais comum √© de 30 minutos.
Se passarmos demasiado tempo, a peça pode escurecer ou perder a cor.
Se tivermos marcas e tipos mistos, mantém o tempo mais longo de todos.

Também podes estar interessado em:

MODELAR ARGILA DE POL√ćMERO

Modelar argila de polímero

Damos-te as dicas necess√°rias para tirares o m√°ximo partido deste material fascinante. Aprende truques e evita erros comuns.

ler mais…

FIGURAS DE RESINA

M√°scaras de fauno em resina para pintar

O guia completo das figuras de resina. Como pintar as pe√ßas, tipos de resina…, e ver√°s esculturas incr√≠veis j√° acabadas.

ler mais…

BRINCOS DE ARGILA POLIM√ČRICA

Brincos de argila polimérica

Um material que permite resultados impressionantes e desenhos vanguardistas. Uma tendência imparável no mundo dos acessórios.

ler mais…

Ficaremos felizes se gostaste deste post e o achaste √ļtil. Por favor ajuda-nos partilhando-o nas redes sociais! ‚ô•

Facebook

Twitter

Tumblr

Pinterest